Português

Complexo fotovoltaico entra em operação e UFC começa a produzir sua própria energia

31 de maio de 2020

Placas fotovoltaicas instaladas na Reitoria da UFC.

A Universidade Federal do Ceará ligou as máquinas de suas primeiras usinas de energia solar e, em feito inédito na Instituição, começou a produzir sua própria energia renovável e sustentável. “Momento histórico”, como definiu o reitor da UFC, Prof. Cândido Albuquerque. A expectativa é que o sistema resulte em economia de R$ 500 mil por ano nos custos da UFC com eletricidade.

Duas usinas de energia solar da UFC entraram em operação na última sexta-feira (29). Elas estão instaladas na área 2 do Centro de Humanidades (CH) e na Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade (FEAAC), no Campus do Benfica. Outras duas usinas, localizadas na área 1 do CH e na Reitoria, aguardam autorização da ENEL e devem começar a operar até o início de julho. O complexo é composto por 1.700 placas fotovoltaicas, e a capacidade de produção de energia é equivalente a 970MWh/ano.

“Antevendo as dificuldades futuras, vamos implementando novas tecnologias que nos permitirão aliviar possíveis contingenciamentos financeiros. Então, essa notícia vem em boa hora. Economia e modernidade nas ações da nossa Universidade”, avalia o Prof. Cândido Albuquerque. A administração superior da UFC estuda ampliar o sistema de produção de energia também para o Campus do Pici e para os campi do Interior.

Até agora, o investimento da UFC foi da ordem de R$ 2,6 milhões, feito com recursos recebidos do Ministério da Educação (MEC) como “prêmio pela boa administração da Universidade”.

Dentre as principais vantagens das usinas solares está o fato de a energia produzida ser limpa e renovável. Elas não emitem gases poluentes, possuem vida útil longa e têm baixo custo de manutenção. Em geral, o retorno do investimento é atingido em cerca de cinco anos.

Veja mais sobre a ação no Portal da UFC.

Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social e Marketing Institucional da UFC – ufcinforma@ufc.br

Marcadores: