Português

UFC INFRA realiza campanha de conscientização contra maus tratos animais

2 de setembro de 2020

Prefeitura Especial apresenta projeto contra maus tratos animais a vigilantes da UFC

A Superintendência de Infraestrutura e Gestão Ambiental – UFC INFRA realizou nesta semana uma campanha educativa com vigilantes da Universidade para apresentar o projeto contra o abandono de animais e outros maus tratos nos espaços da Universidade.

As reuniões foram conduzidas pela Arquiteta Raquel Dantas, Prefeita Especial de Gestão Ambiental, que procurou conscientizar o público sobre a ilegalidade das práticas de maus tratos e sobre formas de coibí-los. O Superintendente-Adjunto, Eduardo Palheta, reforçou ainda a importância da ação da equipe de vigilância de modo a evitar o sofrimento dos animais e os impactos socioambientais negativos.

A Divisão de Vigilância e Segurança – DVS tem ação de conscientizar e denunciar. Em caso de flagrante, os vigilantes devem abordar o indivíduo informando que a ação incorre em crime;  identificá-lo, assim como o veículo, a data e a hora do ato criminoso; fotografar o flagrante e denunciar através do telefone 190. Toda a comunidade acadêmica também pode contribuir através do telefone (85) 3366.9190 para que a a DVS registre as denúncias junto aos órgãos de segurança.

Estiveram presentes nas turmas dos dias 01 e 02 de setembro na sede da UFC INFRA, localizada no Bloco 301 do campus do Pici,  30 vigiliantes; Sérgio Frota, Diretor de Vigilância e Segurança; Taíse Praxedes, representante do grupo Animais Universitários; a equipe da Prefeitura Especial de Gestão Ambiental e o Superintendente-Adjunto, Eduardo Palheta. Todas as medidas de biossegurança foram adotadas para a realização das palestras presenciais.

Prefeitura Especial atua ao lado dos grupos de apoio de proteção animal

MAIS AÇÕES – A PEGA já iniciou as atividades com a Comissão de Planejamento e Manejo Integrado dos Abimais Abandonados na UFC, além de atuar de maneira integrada com diversas instituições, como a Prefeitura Municipal de Fortaleza, e grupos de proteção animal, como o Animais Universitários e a União Felina Consciente.

Foram propostas 07 ilhas de alimentação para o campus do Pici, que possibilitarão a alimentação e o monitoramento dos animais. Segundo à Prefeitura Especial, “as ilhas são temporárias, tendo como objetivo os cuidados veterinários, a castração e a adoção das populações, promovendo bem estar aos animais e redução gradual da quantidade de indivíduos. Além disso, elas funcionam acompanhadas de outras políticas como a sinalização, a educação ambiental, a capacitação dos servidores e a fiscalização partilhada. As adoções são feitas com mobilizações voluntárias  dos estudantes e as castrações são realizadas com parcerias (prefeitura, hospitais veterinários, etc)”.

Fonte: Prefeitura Especial de Gestão Ambiental  – E-mail: prefeitura.especial@ufcinfra.ufc.br

Marcadores: